sábado, 31 de julho de 2010

…SeNtImEnTos…


Preciso da calma,
Mesmo que seja passageira e curta,
Preciso relaxar a alma,
Ela que já nem me “escuta”.

Preciso de sair,
Preciso de mudar,
Alem de escutar preciso ouvir,
Deixar de contestar e aceitar.

Pode-se mudar opiniões,
Pode-se mudar atitudes,
Mas nunca corações,
Por muito que tentes ou estudes.

Sinto o virar da página,
Sinto a brisa do desfolhar,
É o meu livro a minha sina,
Está na hora de acordar!

Sinto o frio,
Nas veias sinto o calor,
Sinto-me vivo, pois arrepio,
Queima, gela, por favor a minha dor!

Estrelas qual o significado?
Horizonte qual o seu fim?
Viver é pecado?
Quero ultrapassar? Respondo sim.

Silencio muitas conclusões,
Noite muitos mistérios,
Para ambas não há explicações,
Mas sim soluções para assuntos sérios.

7 comentários:

  1. obrigada *.*
    está lindo o poema :o

    vou seguir (:

    ResponderEliminar
  2. Obrigada pelo comentário. Sabes bem que também acho que deves continuar. :)

    ResponderEliminar
  3. Pois é sempre bom saber, que não somos os únicos a passar pelo mesmo, porque se fosse-mos levava-nos a pensar que o erro era nosso :S

    Vou seguir *.*

    ResponderEliminar

Gostas-te? Não deixes de comentar e seguir :) Obrigado!