sexta-feira, 15 de outubro de 2010

…Rumo?...



Será que lutar compensa?
Será como quero?
Não peço licença,
Mas eu espero.

Será que vai ocupar o espaço?
Que eu considero muito importante,
Neste emaranhado, neste enlaço,
Parece que a sinto tão distante.

Todas as palavras proferias,
Tudo com belo efeito,
Todas elas sentidas,
Muitas vezes ficando sem jeito.

Mas custa sentir,
Sentir e não ver,
Nem simplesmente ouvir,
Alguém entende o que estou a escrever?

É viver na escuridão,
Sem saber se amanha haverá claridade,
É incontrolável esta situação,
Sinto saudade, é verdade.

É o alento que se vai,
É a esperança que começa a partir,
A realidade que à nossa frente “cai”,
E eu sem saber como reagir.

A reacção é a personificação,
De um coração que aperta,
Que se esconde da multidão,
Que apenas ele sente na hora certa.

11 comentários:

  1. Acho que sabes que te entendo como ninguém.

    Força *

    ResponderEliminar
  2. Eu posso compreender tudo isto que vc sente,lindo poema.Desejo a vc um excelente fim de semana,abraços.

    ResponderEliminar
  3. lindo poema , entendo-te muito bem e obrigado.

    ResponderEliminar
  4. Hugo... suas poesias estão cada dia mais românticas e intensas. Gosto disso!!!

    Grata pela visita e pelo carinho... Que viver seja Rosa.. e que a vida esteja sempre em nossas palavras... diminuindo distâncias e dores! E que a felicidade prevaleça em nossos corações e almas!

    Lindo fim de semana!
    Linda noite!
    Deixo meu beijo
    Com carinho
    Sil
    Sempre aqui

    ResponderEliminar
  5. Se o resultado da "luta" será como queremos... taí uma questão universal!

    ótimo como sempre

    bjO

    ResponderEliminar
  6. Acredito que a tua luta nao sera em vao :)

    ResponderEliminar

Gostas-te? Não deixes de comentar e seguir :) Obrigado!