terça-feira, 7 de setembro de 2010

...Frio...



O frio começa a aproximar-se,
Mas eu já o sinto em mim,
Ele contamina-se,
Arrepio quente que me faz gelar assim.

Bola de neve rodopia,
Na minha direcção,
O seu movimento já se ouvia,
Mas não queria para mim esta sensação.

Frio desgastante,
Frio que corta,
Frio que nos deixa ofegante,
Frio que nos bloqueia qualquer “porta”.

Frio que nos imobiliza,
Frio que nos corrói,
Frio que destabiliza,
Frio que não mata mas moei.

Não preciso de cobertor,
Não preciso de nada quente,
Preciso apenas que me aqueçam o interior,
Pois isso sim, é o meu aliciante.

Quero derreter o gelo,
Quero dissipar a dor,
Quero, quero, é mais que um apelo,
Vai gelo e leva tudo que esta ao teu redor.

Que precipite a chuva para lavar,
Que raie o sol para derreter,
As lágrimas quero secar,
E olhar em frente sem temer.

Sai manto branco “desfigurado”,
Já sei de cor as tuas cores,
Sai, não fiques aqui agarrado,
Escusas de avisar quando fores.

14 comentários:

  1. tens toda a razão. adorei . mais um poema maravilhoso e lindo . se quiseres podes levar o desafio (:

    ResponderEliminar
  2. oh, obrigada; obrigada mesmo :$

    adoro! aquilo que tu escreves é sempre muito bom

    ResponderEliminar
  3. às vezes preicsamos derreter nosso gelo interior...mas o frio, a neve, é tão romântico!

    ResponderEliminar
  4. confeço que já não tenho palavras pra falar deste grandioso poeta,és ótimo,que frio na alma hem? aconteçe,também sinto muito,abraços e parabésn.

    ResponderEliminar
  5. Hugo, entendi que comentas sobre o frio interior (alma, coração) um frio que existe mesmo qdo há calor... leia o comentário anterior.

    ResponderEliminar
  6. Que se derreta o frio que nos habita o interior ...

    Bjo.

    ResponderEliminar
  7. mais um optimo poema... tu tens um jeitinho... fico sempre de boca aberta :)

    quanto ao comentario que fizeste:
    -concordo plenamente contigo, acho que so tem ciumes quem ama... quem nao ama nao sente e pronto...nem sabe o que isso é!

    - mulher de armas? porque dizes isso ?? :/
    -Obrigada por o fazeres x)

    bjnhos*

    ResponderEliminar
  8. ok... obrigada :$

    agora fiquei sem jeito mesmo
    desistir é morrer, disso nao duvido. e sem força nao tens nada...

    bjnhos*

    ResponderEliminar
  9. Olá!
    Prazer em estar aqui!
    Tudo aqui é muito lindo e intenso.
    Que poema maravilhoso!

    Esse frio na alma! Quando chega parece ser insuportável! Mas no coração de um poeta não há frio que permaneça, mesmo que ele seja insistente!

    Beijos da Sil.

    ResponderEliminar

Gostas-te? Não deixes de comentar e seguir :) Obrigado!