domingo, 19 de setembro de 2010

…Orientação desorientada…



Preciso da luz do farol,
Para que me indique o caminho,
Para quando não houver sol,
Eu não vá para um destino sozinho.

Preciso ouvir o som das ondas, urgentemente,
Para saber se vai haver tempestade,
Para que não seja apanhado de repente,
E contra a minha vontade.

Preciso da bússola perto,
Para escolher a direcção,
Para seguir o caminho certo,
E não me perder não multidão.

Preciso deixar marcas no inicio,
Para não voltar cá,
Volto sempre a ele, parece vício,
Quero outro rumo, vá lá.

Quero de qualquer forma encontrar,
O destino que quero,
Desistir? Não, vou tentar,
Se for preciso eu espero.

Mesmo sem a luz ao fundo do caminho,
Eu não desmoralizo,
Eu encontrarei um atalho um cantinho,
Que me faça feliz, é o que preciso.

14 comentários:

  1. Exactamente, mas ultimamente não há pessoas verdadeiras, é tudo falso basicamente. Mas pronto é a vida. (:

    ResponderEliminar
  2. Saudações!!!

    Linda manhã de domingo!!!

    Vim agradecer sua visita e as palavras carinhosas que deixou lá!

    Sempre que venho aqui aprendo muito contigo. Te considero um excelente escritor, os teus poemas são perfeitos na forma e no conteúdo, as rimas, as estrofes, tudo muito bem elaborado. E as mensagens sempre tão profundas me deixam muito feliz quando leio.

    Felicidades!

    Beijos da Sil.

    Obs. O poema de hoje está especialmente belo!

    ResponderEliminar
  3. bigada pelo apoio:d bigada msm

    sem duvida alguma em frente e q e caminho:P


    bigad:P

    lindooo texto

    ResponderEliminar
  4. OLá ..
    Vim deixar um beijooo e ler-te um pouco...

    seguindo ..

    beijoos

    ResponderEliminar
  5. desistir jamais,seguir em frente sim e confiante que vençerá as lutas,bjos.

    ResponderEliminar

Gostas-te? Não deixes de comentar e seguir :) Obrigado!