quinta-feira, 26 de agosto de 2010

...Descontrolado…


Sinto algo em mim a explodir,
Uma força inexplicável em mim mexe,
Esta constantemente a colidir,
É algo que perdura, não se esquece.

Quero gritar bem alto,
Sinto nas veias e nas artérias,
Esta força, desdenho ou sobressalto,
Esta a ultrapassar tudo, todas as barreiras.

O sangue flui a toda a velocidade,
O coração bombeia sem descanso,
Vai aumentado a perigosidade,
A energia ascende com grande avanço.

É a assistir estas metamorfoses,
Que o meu espírito me mantém acordado,
Passando por varias fases,
Que por vezes o deixa “desmembrado”.

Quer que se faça ouvir,
Já não se contenta,
Farto de esconder o que esta a sentir,
A febre interior aumenta.

Um dia irá cessar,
Este movimento descontrolado,
Até lá o meu corpo esta a “abraçar”,
Para acalmar, desfalecer este sentimento a meu lado.

19 comentários:

  1. pusha adorei msm est textao:D


    q jeito rapaz:D

    diria um grande poeta:D


    bigada pelo coment:p

    ResponderEliminar
  2. uau:D q fixeee:p

    haaa

    tao qeu ver esse textinhho :D

    eheheh

    tu ja es um poeta:D

    ResponderEliminar
  3. obrigada $: tento por isso .
    está maravilhoso o:

    ResponderEliminar
  4. Está maravilhoso o teu post *-*

    Em relaçao ao meu post...
    Ainda bem que gostas-te :)
    Eu gosto mesmo muito dele, por isso é que vez tanto sentimento nas minhas palavras. Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Olá, tudo bem?
    Gostei do poema, é teu? Bjinho e obrigada por seguires

    ResponderEliminar
  6. muito bom , vc é realmente ótimo , me deicha impreçionada com as palavras.

    ResponderEliminar

Gostas-te? Não deixes de comentar e seguir :) Obrigado!