segunda-feira, 23 de agosto de 2010

“Eu”?…Já



Já lutei pelo que queria,
Já perdi algum do orgulho inabalável,
Fazer mais? Não podia,
Já fiz o inacreditável.

Quando disse que gostava,
Não menti em nenhuma ocasião,
Proferir palavras não sentidas? não me perdoava,
Apenas faço o que manda o coração.

Quando disse que amei,
Foi o mais puro sentimento,
Não me arrependo de tudo que falei,
Guardo tudo comigo, cada momento.

Quando lutei mesmo sem esperança,
Fi-lo com o sentimento “cego”,
“Cego” de confiança,
Se calhar não o deveria ter feito, não nego.

Amamos, gostamos todos de maneira diferente,
Cada um luta como sabe,
Eu não consigo por mais que tente,
Ser indiferente? Esse sentimento em mim não cabe.

Continuarei a ser “EU”, a sentir,
Continuarei a ser “EU”, a Demonstrar,
Continuarei a ser “EU”, sem mentir,
Contudo continuará sempre o coração a mandar.

11 comentários:

  1. Eu era para mim, mas depois não consegui :/ mas o importante é que foi mesmo uma grande vitória, assim estamos no bom caminho :D

    Adorei, como sempre

    ResponderEliminar
  2. O coração sempre grita mais alto...

    Adorei, boa semana!!!

    beijo

    ResponderEliminar
  3. Mas creio que ainda tens muito a fazer...
    tens um futuro pela frente, e o que quer que faças, sejas somente você !


    uma linda semana.

    ResponderEliminar
  4. nem sempre lutas e demonstras seja o que for da melhor maneira...

    saudades de um homem que conheci, e nao do que vi...

    ResponderEliminar
  5. Saudades da frontalidade, da justiça, dos principios... nunca ficarei no silêncio, pois estou de conscinencia tranquila... nunca me escondo no anonimato para nada, dou a "cara", luto pelo que quero e gosto, nao posso passar indiferente...nao me arrependo de nada que fiz, tudo que fiz foi por gostar, tudo que escrevo é o que me vai na alma, quem diz a verdade não pode ser julgado... (sei quem escreveu apensar do anonimato e espero que leias está resposta e não te escondas, como tens vido a fazer de alguém que só quis o teu bem e tu simplesmente ignoras-te e afastas-te...) Enfrento tudo o que vier...NÃO ME ESCONDO EM PALAVRAS NEM ACÇÔES...

    ResponderEliminar
  6. O coração é quem manda, sim. No entanto, há sempre algo que podemos fazer para diminuir a dor, e espero que a tua maneira, seja esta, a de escrever poemas. Gostei (:

    ResponderEliminar
  7. ho devias ter publicado esses textos

    sao sentimentos teus!n tens k ter receio d nada.

    alias kem n gosta k n olhe!

    ResponderEliminar

Gostas-te? Não deixes de comentar e seguir :) Obrigado!