quarta-feira, 18 de agosto de 2010

…Interior descentrado…


Ainda o sinto esmigalhado,
Ainda o “sangue” verte,
Ele bate, mas desamparado,
Não há nada até ao momento que o concerte.

São os olhos interiores,
São os ouvidos que guardam,
Ele memoriza até sabores,
Ele sobrepõem-se ao que os sentidos mandam.

É o que temos de mais sensível,
É o que nos controla as emoções,
É algo a outro nível,
Muitas vezes invade-se de contradições.

Porquê que não toma sempre as melhores decisões?
Porquê que não acerta nos caminhos a traçar?
Por vezes deixa-nos levar em ilusões,
E nos impede de a vida abraçar.

Porquê que lhe dou “ouvidos”?
Porquê que ainda o escuto?
Ele que me provocou sonhos perdidos,
E é por isso que ainda luto.

Até quando irás ser assim?
Quando irás mudar?
Tens exigido muito de mim,
Agora era a vez de ajudar.

Aguardarei por ti,
Tu sabes como me encontrar,
Não poderei ir muito longe daqui,
Mas a vida tenho que continuar.

42 comentários:

  1. lindo* gostei especialmente da 4º estrofe... :)

    ResponderEliminar
  2. Adorei +.+
    Não tens que pedir desculpa, é um passatempo (:
    O resultado será publicado dentro de 1 ou 2 dias.

    ResponderEliminar
  3. As vezes é doloroso. O que se passa dentro de nós é o que machuca e muito!

    ResponderEliminar
  4. Muito obrigada (: gostei imenso do blog *

    ResponderEliminar
  5. sinceramente nao sei..
    sim a verdade é que aprendi muito mesmo com os meus erros, mas provavelmente nao sei se nao o voltarei a repetir se continuar la...
    e depois nao sei se vale a pena sofrer novamente por causa de um sonho que pode mesmo nao se realizar, sao niveis muito altos para alcançar!

    ResponderEliminar
  6. Tu escreves muito bem.
    Obrigada querido ^^

    ResponderEliminar
  7. Se é amor, fica em ambas a parte, ambos sentem.

    Foi o poema com o qual mais me revi, ficamos na espera não deixando de viver :)

    ResponderEliminar
  8. Que liiiindo
    adorei essa parte, é minha cara...
    'Aguardarei por ti,
    Tu sabes como me encontrar,
    Não poderei ir muito longe daqui,
    Mas a vida tenho que continuar.'
    to seguindoo
    bjo :*

    ResponderEliminar
  9. Lindo, Lindo, Lindo
    Tens um jeitasso para isto , iuui

    ResponderEliminar
  10. Óh nao agradeças, entao ?
    Faço por isso, obrigada

    ResponderEliminar
  11. seu blogue já começou me atraindo pelo título "não há título para a vida" adorei!


    bjo ;)
    seguindo

    ResponderEliminar
  12. obrigado*

    realmente.. fica tudo muito mais fácil. Independentemente do que custa ao faze.lo.. vale mesmo a pena :)

    ResponderEliminar
  13. eu nem sei oq eu comentar nos teus posts , é que deixas-me sem palavras *.*
    é bonito ver rapazes a escrever assim (:

    ResponderEliminar
  14. adorei, exprimes-te tao bem por cada palavra *.*

    obrigada se poderes pedir aos amigos mais proximos, era optimo *.*

    ResponderEliminar
  15. sera k tenho palavras pa descrever o li?hum deixame pensar................................................................................................................................................decididamente n existem palavras pa descrever tanto amor e dedicaçao k existe neste texto....mais uma vez os meu parabens....akele abraço...(eu);)

    ResponderEliminar
  16. És um entre os vários que obedecem ao coração e põem de parte a mente, pelo menos foi o que eu interpretei.
    Gostei muito (:

    ResponderEliminar
  17. Gostei muitoo!:D

    Tambem vou seguir!E logo que tenha tempo,vou dar uma grande espreita por os anteriores post's!:D

    ResponderEliminar
  18. Obrigada =)
    E eu gostei deste. sempre bons poemas.*

    ResponderEliminar
  19. Muito obrigada pela tua mensagem de apoio e nao podia deixar de agradecer tb a tua visitinha :)

    Agora mais do que nunca vou ter de dar o meu melhor na faculdade :(. Nao estava nada à espera de passar por isto.

    Também vou seguir o teu... Adorei este post :)

    Um beijo*

    ResponderEliminar

Gostas-te? Não deixes de comentar e seguir :) Obrigado!